José Vanderlei Masson reassume a Apejesp pela terceira vez “Em 2020, os desafios serão imensos, e as mesmas motivações nos impulsionam: as de defender intransigentemente e lutar pela defesa profissional e interesse dos peritos judiciais brasileiros”. É dessa forma que José Vanderlei Masson dos Santos, que reassumiu a Associação dos Peritos Judiciais do Estado de São Paulo - Apejesp, no dia 1º de janeiro de 2020, para a gestão 2020-2021, encara o desafio da nova Presidência.

Em entrevista à Revista Mensário do Contabilista, o presidente comenta que gerir uma entidade do porte da Apejesp é deixar uma impressão de si nela, trabalhando para o seu desenvolvimento e pelo bem daqueles que a integram. Inclusive, esta é a terceira vez que José Vanderlei assume a cadeira de presidente da Apejesp, que tem 62 anos de história ininterrupta.

Seu relacionamento com a Apejesp começou em 1994, quando ele se associou à entidade, a convite do atual vice-presidente Silvio Lopes Carvalho. Desde então, vem fazendo a sua parte como perito na divulgação e promoção cada vez mais da atividade. Confira a entrevista na íntegra:

Conte sobre sua trajetória na Apejesp?
Iniciei na Contabilidade em 1979. Como auxiliar contábil, em 1987, teve o primeiro contato com a perícia como assistente técnico, posteriormente, em 1990, passou a ser nomeado como perito judicial e, em 1994, me filiei à Apejesp. Em 2012, fui eleito presidente e reeleito na função em 2014.

Com isso o peso da responsabilidade aumenta?
Com certeza a responsabilidade aumenta, pois há expectativa de realizar um trabalho de melhor qualidade que nos mandatos anteriores.

Quais são os seus principais desafios?
Com os inúmeros acontecimentos dos últimos meses no mundo e no Brasil, com certeza precisaremos ter discernimento e focar nossos esforços para que passemos por esse período com o menor impacto possível. Com relação à perícia, os maiores desafios serão os processos eletrônicos e a educação continuada, que cada vez mais se faz necessária para a nossa atualização como profissionais.

E os objetivos?
Os nossos objetivos para a Apejesp são a valorização do perito judicial, nas diversas áreas de atuação da entidade: humanas, exatas e biológicas, e o estreitamento da relação com o Judiciário e as entidades da classe. Esse tripé é extremamente necessário para que possamos desenvolver ações focadas no mercado e em consonância com as necessidades dos peritos.

Qual é o maior obstáculo da área contábil hoje?
O maior desafio em minha opinião é a atualização constante através de educação continuada, seja tecnológica ou da legislação. Muitos contadores estão sendo extremamente impactados com a tecnologia, mas acreditamos que essa profissão deve vislumbrar as oportunidades que estão se criando nesse mesmo ambiente.

Que paradigma tem hoje a Contabilidade?
A Contabilidade passa cada vez mais a ser uma ferramenta de decisão e gestão empresarial. Antigamente a Contabilidade servia para oferecer os dados à empresa e ao gestor. Hoje, ela assumiu uma função mais estratégica e que impacta nas decisões presentes e futuras do negócio.

Qual será o futuro da profissão considerando o avanço tecnológico?
A profissão tem um futuro promissor, como base para decisões empresariais e governamentais.

Se você pudesse dar um conselho aos estudantes e recém-formados, qual seria?
Seu futuro é brilhante e promissor, procure a sua melhor área de atuação, se aproxime de seus pares, estude sempre, concorra de forma leal e será reconhecido profissionalmente.

 
Praça Clóvis Bevilaqua, 121 • 4º andar - Cj. 41 • CEP 01018-001 - SP • Tel. (11) 3104-1514