TJSP tem três novos desembargadores O Tribunal de Justiça de São Paulo promoveu a posse administrativa dos desembargadores Fabio Henrique Podestá, César Santos Peixoto e Marcelo Coutinho Gordo – todos chegam ao cargo após aprovação unânime do Órgão Especial da Corte. “Os três nasceram em São Paulo, bacharelaram-se no mesmo ano, 1988, e ingressaram na Magistratura também no mesmo ano, 1990. Hoje dignificam a carreira. Que continuem preservando os ideais que cada juiz bandeirante possui esculpido na alma”, disse o presidente do TJSP, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças. A assinatura do termo aconteceu no Gabinete da Presidência, no Palácio da Justiça, que foi tomado por magistrados, servidores e familiares dos empossados.

Além da posse administrativa, os desembargadores Fabio Henrique Podestá e César Santos Peixoto prestaram o compromisso solene e receberam o Colar do Mérito Judiciário. O desembargador Marcelo Coutinho Gordo prestará o compromisso e será outorgado com o Colar do Mérito Judiciário em futura posse solene, marcada para outubro.

“Que os três novos desembargadores continuem com o mesmo ideal que vêm acalentando desde o início da carreira, quando, trêmulos, foram chamados pelo presidente da Corte para dizer: ‘Assim o prometo’. Continuem o bom combate e trilhem o caminho do bem e da ética, distribuindo ao povo paulista - e aos demais que vêm bater nas portas desta Corte - uma Justiça baseada na igualdade, na dignidade da pessoa humana e nos conceitos que cada juiz de São Paulo aplica no dia a dia quando é chamado a resolver os conflitos que lhes são apresentados”, discursou Pereira Calças.

Na presença de tantos magistrados, Pereira Calças ressaltou “juízes do presente, passado e futuro”, prestando homenagens a desembargadores que fizeram e fazem parte da história da Corte Bandeirante, deixando sua marca. “Vejo Marcelo Coutinho Gordo, hoje tomando posse, e seu irmão Milton Coutinho Gordo e homenageio o pai, desembargador Milton Gordo; Marcelo Fortes Barbosa Filho, e homenageio Marcelo Fortes Barbosa; Márcio Martins Bonilha Filho, e homenageio Márcio Martins Bonilha; André Carvalho e Silva de Almeida, e homenageio Caio Eduardo Canguçu de Almeida; Claudia Lucia Fonseca Fanucchi e seu irmão Nelson Fonseca Junior, e homenageio Nelson Fonseca; Geraldo Francisco Pinheiro Franco, e homenageio o ex-presidente desta Corte desembargador Nelson Pinheiro Franco; Getúlio Evaristo dos Santos Neto, e homenageio Milton Evaristo dos Santos, que foi vice-presidente e corregedor-geral da Justiça desta Corte.”

Em sua fala, o empossado Fabio Henrique Podestá agradeceu a presença de todos. “Gostaria de agradecer, em primeiro lugar, a Deus, por ter me dado esta oportunidade. Sempre busco cumprir minha missão e, em toda minha carreira, procurei o correto e o justo. Também sou grato à minha esposa, que está presente, sempre me dando o suporte necessário, essencial para que eu chegasse até aqui, neste momento.”

O novo desembargador César Santos Peixoto agradeceu ao Conselho Superior da Magistratura (CSM) pela indicação de seu nome, ao Órgão Especial pela aprovação e a todos que compareceram à posse. “Cumprimento todos os juízes, desembargadores, funcionários e amigos por terem reservado um tempo para estarem neste dia conosco. Cumprirei, com muito apreço, o que me está sendo designado”, falou.

Marcelo Gordo agradeceu as palavras do presidente e falou da alegria e da sensação de alcançar o mais alto grau da carreira. “Chego aqui com vitalidade e motivado, junto às pessoas que amo, aos profissionais que admiro, tendo minha família com saúde, em especial meus pais, que são a base de tudo. Dizem que quem busca a felicidade no final deixa de ser feliz no caminho. Eu não. Fui muito feliz nesse tempo todo de Magistratura e vivi intensamente os últimos anos. Mais que feliz, hoje sou um profissional realizado”, ressaltou o magistrado.

À solenidade estiveram presentes os integrantes do Conselho Superior da Magistratura, desembargadores Artur Marques da Silva Filho (vice-presidente), Geraldo Francisco Pinheiro Franco (corregedor-geral da Justiça), José Carlos Gonçalves Xavier de Aquino (decano) e os presidentes de Seções Getúlio Evaristo dos Santos Neto (Direito Público) e Fernando Antonio Torres Garcia (Direito Criminal); Cristine Machado Stuerme, esposa de Fabio Podestá; os familiares de Marcelo Gordo, desembargador Milton Gordo (pai) e Carolina Cristina Gordo (mãe); os filhos, Ana Clara Gordo e Leonardo Coutinho Gordo; e os sobrinhos Alvaro Caldas Ferreira de Carvalho Gordo e Milton Gordo Neto; muitos magistrados, amigos e servidores do TJSP.



Trajetórias

Fabio Henrique Podestá – Nasceu em 1964, na capital paulista. É graduado em Direito pela Universidade Mackenzie, turma de 1988. Ingressou na Magistratura em março de 1990, sendo nomeado para a 39ª Circunscrição Judiciária, com sede em Batatais. Também judicou nas comarcas de Itapetininga e Palmital. Em 1992, foi promovido ao cargo de juiz auxiliar da Capital e, em 2004, promovido para a 3ª Vara Cível do Foro Regional de São Miguel Paulista. Foi removido, em 2008, para a 4ª Vara Cível do Foro Regional do Tatuapé. Em 2012, removido ao cargo de juiz substituto em 2º grau. Assume o posto decorrente da aposentadoria do desembargador José Antonio de Paula Santos Neto.

César Santos Peixoto – Nasceu na capital paulista, em 1965. É graduado em Direito pelas Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), turma de 1988. Ingressou na Magistratura em março de 1990, sendo nomeado para a 24ª Circunscrição Judiciária, com sede em Avaré. Também judicou em Apiaí e Presidente Epitácio. Em 1992, foi promovido ao cargo de juiz auxiliar da Capital e, em 1995, removido para a 2ª Vara de Franco da Rocha. Foi removido, em 1998, para o cargo de juiz auxiliar da Capital. Em 2004, foi promovido para a 26ª Vara Cível Central de São Paulo e, em 2012, removido ao cargo de juiz substituto em 2º grau. Assume o posto decorrente da aposentadoria do desembargador Juvenal José Duarte.

Marcelo Coutinho Gordo – Nasceu na capital paulista, em 1965. Graduado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC), turma de 1988, foi escrevente do TJSP de 1985 a 1989. Ingressou na Magistratura em março de 1990, sendo nomeado para a 36ª Circunscrição Judiciária, com sede em Araçatuba. Também judicou nas comarcas de Eldorado Paulista e Fernandópolis. Em 1992, foi promovido ao cargo de juiz auxiliar da Capital e, em 2005, promovido para 4ª Vara da Família e das Sucessões. Em 2012, foi removido ao cargo de juiz substituto em 2º grau. Assume o posto decorrente da aposentadoria do desembargador Paulo Roberto de Santana.

FOnte TJSP
 
Praça Clóvis Bevilaqua, 121 • 4º andar - Cj. 41 • CEP 01018-001 - SP • Tel. (11) 3104-1514