Home
Edições Anteriores
Site APEJESP
Contato
 
 
Entidades assinam manifesto em prol dos profissionais da contabilidade Documento pede prorrogação dos prazos de obrigações principais e acessórias, anistia de multas e penalidades e inclusão da Contabilidade no rol de atividades essenciais

Diante do rigor decretado pelo Governo do Estado de São Paulo devido ao aumento de casos de Covid-19 em todo o país e das medidas de restrição de mobilidade e funcionamento de estabelecimentos de diversos setores da economia, o CRCSP e as Entidades Contábeis do Estado de São Paulo publicaram um manifesto conjunto pela prorrogação dos prazos de obrigações principais e acessórias e anistia de multas e penalidades por eventuais atrasos, erros ou omissões de informações.

Os presidentes do Conselho e das Entidades Contábeis, grupo do qual a APEJESP faz parte, a representação ficou por conta de José Vanderlei Masson dos Santos, destacam que concordam com as medidas para o combate à pandemia de Covid-19 e preservação da vida e da saúde da população, mas que não consideram justo "desamparar milhares de pessoas físicas, micros, pequenos, médios e grandes empresários", impossibilitados de exercer sua profissão e devendo arcar com deveres tributários, fiscais, previdenciários e trabalhistas.

O documento será enviado às autoridades governamentais e aos demais órgãos responsáveis pelas obrigações fiscais e tributárias, justificando a necessidade da medida devido à impossibilidade técnica para o cumprimento dos prazos de entrega.

O manifesto ressalta ainda que todas as atividades econômicas, inclusive as consideradas essenciais, dependem da prestação de serviços dos profissionais contábeis para a sua continuidade e destaca o artigo 3º, inciso XXXII do Decreto Federal n.º 10.282/2020, que resguarda o funcionamento de "atividades de assessoramento em resposta às demandas que continuam em andamento e as urgentes".

"Observamos que legislações estaduais e municipais não repetiram o disposto na legislação federal, o que está obrigando muitas empresas contábeis a não poderem realizar suas atividades, mesmo que sejam internas, sem atendimento ao público", destaca o manifesto conjunto.

Além da prorrogação dos prazos, o presidente do CRCSP e os presidentes das Entidades que assinam o manifesto fazem um apelo aos governantes para que insiram a profissão contábil no rol de atividades essenciais, "pois não há dúvida sobre a essencialidade da manutenção da atividade contábil, sob pena de sua interrupção acarretar prejuízos para a continuidade de atividades consideradas essenciais".

São signatários do manifesto os presidentes do CRCSP, José Donizete Valentina; do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado de São Paulo (Sescon-SP) e da Associação das Empresas de Serviços Contábeis do Estado de São Paulo (Aescon-SP), Reynaldo Pereira Lima Júnior; do Sindicato dos Contabilistas de São Paulo (Sindcont-SP), Geraldo Carlos Lima; da Federação dos Contabilistas do Estado de São Paulo (Fecontesp), Dagoberto Silvério da Silva; do Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (Ibracon) – 5ª Seção Regional, Marco Antônio de Carvalho Fabbri, da Associação dos Peritos Judiciais do Estado de São Paulo (Apejesp), José Vanderlei Masson dos Santos, da Academia Paulista de Contabilidade (APC), Domingos Orestes Chiomento, e da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), Marta Cristina Pelucio Grecco.

CONFIRA O MANIFESTO NA ÍNTEGRA

Fonte: Comunicação CRCSP


VOLTAR
 
APEJESP - Todos os direitos reservados © É proibida a reprodução de textos e fotos publicadas, mesmo citando a fonte, sem expressa autorização assinadapelos diretores da publicação. Os artigos e matérias assinadas são de responsabilidade exclusiva dos seus autores. Jornalista Responsável: Suzamara Bastos. Criação: Acessa Brasil