São Paulo, Abril de 2013   

CRN3 pode ajudar APEJESP na busca de profissionais preparados para a função de peritagem

A presidente do CRN 3 (Conselho Regional de Nutrição de São Paulo), Beatriz Aparecida Edméa Tenuta Martins, falou com exclusividade a APEJESP.

Nutricionista formada pela FSP/USP. Mestre em Nutrição Humana pelo PRONUTRI/USP. Atuação há mais de 20 anos na área de Alimentação Escolar, em órgãos públicos, empresas de prestação de serviços e indústrias de alimentos. Experiência de 7 anos na área de Marketing de Alimentos, em indústrias e empresa própria. Atuação docente durante mais de 15 anos em cursos de formação de Técnicos em Nutrição e Dietética, graduação em Nutrição e pós-graduação nas áreas de Qualidade e Marketing. Conselheira do CFN nas gestões 1988/1989 e 1989/1991. Conselheira e Presidente do CRN-3 nas gestões 1992/1995 e 1995/1998. Presidente da Comissão Executiva de Gestão Provisória (CEPRO) do CFN junto ao CRN-3, de agosto/2004 a fevereiro/2005. Conselheira Efetiva do CRN-3 na gestão 2011/2014 e atual Presidente. Atualmente é docente no SENAC/SP e presta consultoria na área de Alimentação Escolar.

Confira abaixo:


APEJESP:
Como a presidente vê o mercado de perícias na área de atuação do CRN?
BEATRIZ: Como uma boa oportunidade para atuação numa área ainda pouco explorada e que requer bastante conhecimento e constante atualização. Considerando que os nutricionistas devem dominar áreas de conhecimento abrangentes, como alimentação, nutrição, ciência e tecnologia de alimentos, gestão e promoção da saúde, as possibilidades de atuação são bem amplas.

APEJESP: Quais são os projetos do CRN para 2013?
BEATRIZ: O CRN-3 tem como objetivos fiscalizar, disciplinar e orientar o exercício profissional de nutricionistas e técnicos em nutrição. Este plenário tem centrado suas ações nas atividades de orientação, na tentativa de reduzir a incidência de problemas éticos. Continuaremos com o projeto Ponto & Contraponto, que reúne especialistas para discutir temas polêmicos e elaborar pareceres orientativos aos profissionais. Já fizemos pareceres sobre vegetarianismo, glúten, leite, lactobacilos e, neste ano discutiremos nutrigenômica e nutricosmética, por exemplo.

APEJESP: O que os peritos, que também fazem parte do CRN podem esperar para aperfeiçoamento da categoria, em sua opinião?
BEATRIZ: A necessidade de constante atualização nos aspectos técnicos e legais do exercício profissional fará com que esses profissionais estejam sempre à frente dos demais, contribuindo para a melhoria da massa de conhecimento de todo o CRN.

APEJESP: Como a presidente verifica a necessidade do desenvolvimento profissional?
BEATRIZ: Por meio da atuação das Comissões de Ética e de Fiscalização, especialmente. O que encontramos na fiscalização do exercício e as denúncias recebidas na ética nos dão um bom panorama da necessidade de constante desenvolvimento desse profissional. Como a mídia divulga informações sobre nutrição constantemente e, frequentemente por profissionais não habilitados, a população fica sem acesso a informações corretas e seguras. O nutricionista necessita constante atualização para ter as respostas seguras.

APEJESP: Quais as características que devem ter os profissionais que fazem parte do CRN?
BEATRIZ: O colegiado do CRN3 é formado por nutricionistas que tenham disponibilidade e disposição para doar horas de trabalho para a categoria. Como a atividade não é remunerada, é necessário que a atividade profissional permita essa disponibilização de tempo do profissional. Temos também nutricionistas que são funcionários do CRN3, exercendo funções de fiscalização e de assessoria técnica. Nesse caso, o ingresso é por concurso público.

APEJESP: O que é necessário levar em conta para o desenvolvimento das profissões ao qual o CRN representa?
BEATRIZ: É necessário acompanhar toda a evolução da ciência da nutrição, dos marcos legais correlatos e da tecnologia da informação, que tem interferido bastante m nossa atuação, especialmente por conta das mídias sociais eletrônicas e das ferramentas disponíveis na internet.

APEJESP: Você acha possível uma parceria com a APEJESP de que forma ambas entidades podem se relacionar?
BEATRIZ: Acredito que seja possível o CRN3 auxiliar a APEJESP na busca de profissionais preparados para a função de peritagem. Poderemos, ainda, colaborar na formação desses profissionais.

APEJESP: Considerações finais.
BEATRIZ: Acredito que essa aproximação da APEJESP com o CRN3 trará bons resultados para ambas entidades, no sentido de beneficiar o atendimento de seus objetivos e trazer vantagens para os profissionais.



Voltar


É proibida a reprodução de textos e fotos publicadas, mesmo citando a fonte, sem expressa autorização assinada pelos diretores da publicação. Os artigos e matérias assinadas são de responsabilidade exclusiva dos seus autores.

APEJESP - Todos os direitos reservados.

Jornalista Responsável: Suzamara Bastos
Criação: Acessa Brasil